[Resenha] O Ano em que te conheci

05:06


Os últimos dois livros que li da Cecelia me surpreenderam bastante principalmente A Lista por ser um livro que aborda o auto-descobrimento e eu admiro muito isso em uma história, pois antes de você tem qualquer ralação com outra pessoa, querer seguir um caminho diferente você precisa saber quem você é e estar de bem consigo mesmo. E em O Ano em Que te Conheci vamos ter um pouco mais sobre isso e vamos também descobri o valor que uma nova amizade pode agregar para a gente. 

O Ano em Que te Conheci definitivamente é um livro bem diferente do que imaginei! Nele conhecemos Jasmine, uma mulher bem realizada, mora sozinha, tem uma empresa de startup que cria ideias para outra empresa junto com seu amigo/sócio. Sua rotina é bem acelerada quase não tem tempo para fazer outras coisas, mas ela ama o que faz!

Após trair a confiança do seu amigo e então sócio, Jasmine é pega de surpresa com uma licença do trabalho no período de um ano. Ela fica louca ao saber que não poderá fazer absolutamente nada durante UM ANO! Ela perde por completo o rumo de sua vida não tem ideia alguma de como prosseguir já que não poderá trabalhar mais e nem procurar outro emprego. A única maneira que ela encontra de aceitar essa licença forcada é ficar atrás de sua janela cuidando da vida dos vizinhos. Esse é um habito que ela adquire sem ao menos perceber e quando cai por si ela não consegue mais parar de cuidar da vida alheia. Mas essa “vida alheia” tem um nome e é Matt.

A casa de Matt fica de frente com a dela e vira e mexe ela dá uma espiadinha. Ele tem um programa de alto prestigio na rádio e sempre rola algum debate sobre um tema especifico. Ele é casado e tem três filhos, mas não é isso que incomoda Jarmine e sim a as atitudes dele. Matt tem um grande problema com o álcool e na maioria das noites chega bêbado em casa fazendo a maior algazarra. Isso sempre acaba acordando Jasmine e a deixa muito incomodada.

Não é de agora que ela sente uma grande incomodo na presença dele, quando eram mais jovens Jasmine já presenciou algumas coisas que a deixou extremamente chateada e pelo que ela anda vendo por esses dias em que está em casa ele continua o mesmo.


Por ironia do destino Matt comete uma grande gafe ao vivo em seu programa e acaba recebendo uma licença também fazendo com que o caminho dos dois se cruzem.

Jasmine já está cansada da mesmice de todos os dias, acordar, tomar café, ir para a janela tomar conta da vida dos vizinhos (igual eles fazem com ela).  Essa “mesmice” começa a incomoda-la e o desespero com aquela culpa do “atraso de vida” começa a tomar conta. Com esse tempo de sobra ela começa a prestar atenção aos detalhes da vida, de coisas pequenas que acabam se tornando importante como, cuidar do jardim, dar um bom dia para os seus vizinhos, isso começa a faze-la se questionar de suas atitudes e ela resolve mudar.

A primeira coisa que ela resolve mudar é o seu jardim que antes ela mandou cobriu com pedras por não ter tempo de cuidar e que agora ela sente falta, pois a sua casa é a única que parece estar sem vida. E é a partir desse ponto que a história começa a se desenrolar, ela conhece melhor seus vizinhos, tira conclusões de quem eles realmente são, coisa que até então ela só imaginava.

Como falei lá em cima a história é completamente diferente do que eu imaginava. Achei que seria mais um romance em que a mulher em um momento de crise encontra um cara perfeito aos seus olhos e se apaixona, mas é mais do que isso é uma história sobre laços de amizade.

Quem nunca julgou uma pessoa sem ao menos conhecê-la de perto? Quem nunca se sentiu sozinho em um momento de crise no qual tudo em sua vida está dando errado?! Esse livro vai tratar desse assunto.


A história e a proposta da mensagem é bem legal e bonita, mas o que não me agradou muito foi a narrativa. O livro é narrado em primeira pessoa pela perspectiva da Jasmine, ela é uma pessoa completamente maluca e engraçada foi esse o motivo por eu ter continuado a leitura, em muitas coisas que ela fazia eu já me peguei fazendo a mesma coisa, chega até ser engraçado! Mas a história tem poucos diálogos a maioria é entre ela e ela mesma, isso fez com que a história fosse um pouco cansativa, pois as vezes cansa da gente ficar se embolando em nossos pensamentos, agora imagina você se embolar nos pensamentos de outra pessoa, é um pouco complicado não é mesmo?!   Outra coisa curiosa é que sempre que ela se dirigia ao Matt ela falava “você” como se VOCÊ fosse ele, achei até legal pois algumas partes da história até parecia que ela estava escrevendo uma carta.

Mas a história não é somente sobre amizade, tem muito mais por trás! Se você é fã da Cecelia vale a pena, agora se você não curte história um pouco mais parada e com poucos diálogos adiciona ele do meio para o final da sua lista de leituras.

Bom pessoal essa foi a resenha de hoje espero que tenham gostado :D Se você já leu comente ai embaixo o que achou do livro e se pretende ler me conta as suas expectativas!

Só mais um recadinho! A frequência de post aqui no blog diminuiu um pouco pelo motivo da correria do meu dia-a-dia (está uma loucura) mas vou ver o que posso fazer para continuar as coisas por aqui. Mas sempre que ler algum livro vou trazer a resenha aqui, fiquem tranquilos enquanto a isso. Agora em relação a outros posts vai demorar um pouquinho até tudo se normalizar.

Mas não deixe de me acompanhar no Instagram e nem no YouTube, sempre posto coisas nova por lá!
Enfim é isso! Um super abraço nerd e até o próximo post!

Informações do Livro:
Título: O Ano Em Que Te Conheci
Autora: Cecelia Ahern
Ano: 2016
Editora: Novo Conceito
Páginas: 331 páginas
ISBN: 978-85-8163-832-4
Resenha por: Lucas Raspante
*Comprando na Amazon ganhamos uma pequena comissão e isso faz com que o blog cresça cada vez mais <3

Diga o quanto você gostou :)

0 comentários

Sobre o Blog

O blog começou lá em 2013 com a ideia de um portifólio para a faculdade, onde compartilharia um pouco do que eu mais gostava de fazer: ler. Quando menos esperei o blog passou por grandes mudanças e com isso veio o reconhecimento do público.
Quer saber um pouco mais clique aqui

Popular Posts